Pitágoras e a numerologia


Pitágoras e a numerologia é uma associação inevitável!

Pitágoras é conhecido principalmente pelo seu teorema segundo o qual “o quadrado da hipotenusa de um triângulo reto é igual à soma dos quadrados do outros dois lados”.

Pitágoras nasceu por volta de 582 a.C. em Samos, uma ilha grega no mar Egeu.

Além de seu famoso teorema, é também atribuído ao filósofo grego Pitágoras a invenção da palavra filosofia.

Pitágoras afirmava que a sabedoria plena e completa pertencia aos deuses, mas os homens que a desejam ou amam, caberia a eles tornarem-se filósofos.

Pitágoras era filósofo da Escola Itálica no período Pré-socrático ou cosmológico, período em que a filosofia se ocupava principalmente com a origem do mundo e as causas das transformações na natureza.

 

 Pitágoras e a numerologia

Pitágoras e a numerologia

Pitágoras tinha grande interesse pelos números e acreditava que “todas as coisas são números”.

O filósofo via nos números padrões e razões geométricas que poderiam explicar os fenômenos naturais e a harmonia da música.

Pitágoras via na numerologia um significado transcendente, muito mais do que apenas uma forma de mensurar as coisas.

Ele dizia que as estrelas e planetas eram corpos em vibração produzindo som como uma “música das esferas”.

Pitágoras quando jovem viajou para o Egito deixando a casa paterna e há quem afirme que ele estudou com Zoroastro, um sábio persa, e que também estudou cabala na Judeia, possibilitando que sua ciência dos números se baseasse em princípios cabalísticos.

Pitágoras acabou por se estabelecer em Crotona, sul da Itália, e ali fundou uma escola de mistérios.

O filósofo grego fazia com que seus alunos e discípulos se familiarizassem com quatro ciências mentais fundamentais:

  • Aritmética
  • Música
  • Astronomia
  • Geometria

Muito do que sabemos hoje de Pitágoras deve-se a um dos seus seguidores: Platão.

Pitágoras via nos números mais do que algarismos que representassem quantidades, e via neles presença e difundia os seguintes ensinamentos:

  • A evolução é a lei da vida
  • O número é lei do universo
  • A unidade é lei de Deus

Enfim, a relação que existia entre Pitágoras e a numerologia fazia com que para o grande filósofo os números representassem qualidades e não apenas as quantidades dos algarismos e afirmasse que os algarismos serviam para medir as coisas no plano material, já os números operavam no plano espiritual.

 

Paulo Rogério da Motta