Os nove corpos no Antigo Egito


Nove corpos constituem o ser humanos e outras criaturas segundo os antigos egípcios.

Esta concepção explica porque no antigo Egito se acreditava em fantasmas, na invocação da força vital de estátuas e na comunicação com os mortos.

Os antigos egípcios também acreditavam na vida após a morte e, consequentemente, na existência da alma.

os-nove-corpos-no-antigo-egito

Os nove corpos no antigo Egito

Segundo Eleanor L. Harris, na obra: Magia e divinações do antigo Egito, são estes os nove corpos que constituem o ser humanos e outras criaturas segundo os antigos egípcios:


Khat

O corpo físico e também o corpo mumificado.

As cerimônias funerárias tinham o objetivo de transformar khat em sâhu, o corpo espiritual.


Sâhu

O corpo espiritual.

O sâhu é eterno, indestrutível e resulta da glória e poder obtido pelo corpo físico.

O sâhu é o corpo que se comunica com a alma e que com ela se associa.


Áb

O corpo coração e que é, na verdade, o próprio coração.

Para os antigos egípcios é o corpo que abriga as características da pessoa ou sua personalidade.

Áb é o responsável pelos pensamentos e pode se mover com liberdade para além do corpo físico.


Ka

O corpo duplo.

Ka é uma cópia do corpo físico e é este corpo que os antigos egípcios acreditavam que habitava o interior das estátuas.

Após a morte de alguém, ao seu corpo Ka eram feitas oferendas de comidas e bebidas e as mensagens para os mortos eram destinadas a este corpo.


Ba

O corpo alma.

O corpo Ba habitava Ka e mantinha a forma do corpo após a morte.

Ba é representado por um falcão com cabeça humana para indicar sua natureza elevada e se acreditava que Ba poderia retornar, conversar e reanimar o corpo na tumba, bem como, assumir qualquer forma e alcançar o céu para viver ao lado de outras almas perfeitas.


Khaibit

O corpo sombra.

Khaibit é o espectro que se comunica com Ka e Ba.

Este corpo está associado com a alma e se caracteriza como agente de moderação e também tem a capacidade de atuar livremente separado do corpo.


Khu

O corpo espírito.

Khu é um corpo intangível e representa a inteligência.

Nos deuses este corpo reside no céu e nas cerimônias funerárias o Khu dos humanos era envolto pelo dos deuses para serem guiados ao céu.


Sekhem

O corpo forma.

Sekhem representa a estrutura de poder de alguém, ou seja, representa o poder individual.

Este corpo é associado à alma e ao Khu e é este corpo que se junta aos Khus que residem no céu.


Ren

O corpo nome.

Ren é o nome pelo qual alguém será chamado no céu.

O nome era algo considerado pelos antigos egípcios como algo de grande valor e poder, assim como as palavras.