O que é realmente importante para você?


Você saberia dizer o que é realmente importante para você?

Se você se encontrasse com você agora que perguntas faria a si mesmo?

O que é realmente importante para você - Frase de Galileu Galilei


O que é realmente importante para você?

  • Quais são os princípios que lhe norteiam na vida?
  • Quais são seus valores?
  • Quais são seus objetivos fundamentais?

Boa parte do tempo de vida as pessoas gastam obtendo informações:

  • O que com aconteceu com alguém em algum lugar
  • Quem fez mais pontos
  • Com quem alguém iniciou um relacionamento
  • Quanto de alguma coisa foi produzido e quanto foi vendido
  • Qual a cor que as pessoas estão mais usando

Coletam informações que não respondem às perguntas essenciais que as movem.

Voltam o olhar para fora e se afastam do núcleo central que é si mesmo.

Todos os caminhos levam a algum lugar, mas existem caminhos que somente distanciam.

Ser movido apenas por desejos e impulsos pode impedir que a real vontade se manifeste na vida.

É possível se passar até uma vida inteira trilhando caminhos sinuosos que não correspondem ao curso da vida que se realmente quer por sequer saber o que se realmente quer.

É certo que o caminho se faz ao andar, mas perdidos também caminham e labirintos são feitos de caminhos.

O que realmente preenche o ser humano é o significado e não as coisas.

Coisas são apenas coisas quando destituídas de significado.

Um vestido seria apenas um pedaço de pano alinhavado se não significasse beleza no corpo de uma mulher.

Um livro seria um amontoado de palavras se não transmitisse significados em seus dizeres.

O mesmo se aplica às pessoas!

Alguém que não transmite significado em seu viver é apenas um qualquer e isto incomoda sobremaneira o ser humano.

Vide as redes sociais!

Todos querem apresentar sua vida como sendo repleta de significados e aparentar uma vida significativa pode enganar o outro e, pior! Pode enganar a si mesmo.

É possível se viver jogando confetes sociais como se a vida fosse um eterno carnaval e acumular cinzas de nada numa infindável quarta-feira de alma.

O colorido de fora é maquiagem para o cinza de dentro.

Ser tolo pode ser a coisa mais simples do mundo, basta fingir que não se quer que a vida tenha sentido.

Basta correr atrás de barulhos, gostos e sensações na tentativa equivocada de se colocar autorrealização em fundos de copos, orgasmos e alienação.

Que os copos sirvam para brindar um momento significativo.

Que corpos se entrelacem para que duas pessoas vivam um momento significativo de vida.

Que a alienação seja apenas um momento escolhido e não um modus operandi.

Quando se foge de si mesmo qualquer lugar que se vá é apenas um pedaço de chão pisado por um fugitivo.

Pare por um momento dentro do frenesi do mundo. Pare muitos momentos se conseguir.

Converse consigo.

Pergunte-se o que realmente quer e não se contente com respostas que coloquem o sentido de sua própria vida em coisas ou na mão dos outros.

Nunca deixe de perguntar o que é realmente importante para você.

É certo que perguntas tão profundas podem ser difíceis de serem respondidas, mas o que move o ser humano são as perguntas.

Paulo Rogério da Motta


Veja também…

Vídeo: Vinte lições do viver de Gurdjieff