Vídeo para relaxamento – Medwyn Goodall – Divine Connections


Medwyn Goodall e a música: Divine Connections.

Vídeo para relaxamento e também a mensagem de Osho.


Vídeo para relaxamento

Medwyn Goodall – Divine Connections


A mensagem de Osho

Questões essenciais

Lembre-se de que você é parte do todo e por isso pode relaxar, fundir-se; de vez em quando você pode ficar totalmente imerso no todo.

E isso lhe dará uma nova perspectiva na vida.

As inesgotáveis fontes do todo ficarão disponíveis para você.

Você sairá disso renovado; sairá renascido, de novo como uma criança, cheio de alegria, de perguntas, de aventura, de êxtase.

Não fique identificado com o ego, embora, no que diga respeito ao mundo, você tenha de funcionar como um ego – ele é apenas um utilitário!

Você tem de usar a palavra eu – use a palavra eu, mas lembre-se de que é apenas uma palavra. […]

Portanto, não me interprete mal.

Use seu ego, mas o use apenas como você usa seus sapatos, seu guarda-chuva e suas roupas.

Quando estiver chovendo, use o guarda-chuva, mas não o carregue desnecessariamente.

E não vá para a cama com o guarda-chuva, e não tenha medo de que em um sonho possa chover…

O guarda-chuva tem uma utilidade, e por isso só o use quando ele for necessário; mas não se torne tão identificado com o guarda-chuva a ponto de não poder pô-lo de lado.

Use os sapatos, use as roupas, use o nome – eles todos são utilidades, não realidades.

No mundo, onde há tantas pessoas, precisamos de alguns rótulos, de alguns símbolos, apenas para demarcar, apenas para ter certeza de quem é quem.

Você me pergunta: sei que você quer que todos nós nos livremos de nosso ego e de nossa mente…

Não estou dizendo para vocês “se livrarem” de nada: estou simplesmente dizendo para serem donos de sua mente.

Não estou lhes dizendo para serem desprovidos de mente; estou apenas dizendo: não sejam apenas mentes – vocês são muito mais que isso.

Sejam consciência!

Então a mente se torna uma coisa pequena.

Você pode usá-la sempre que for necessário, e quando ela não for necessária você pode colocá-la de lado.

Eu estou usando minha mente enquanto estou falando com você.

A mente tem de ser usada: não há outra maneira.

Mas no momento em que entro no meu quarto, não vou usá-la – não há por que usá-la.

Então fico simplesmente em silêncio.

Com você eu estou usando a linguagem, as palavras, mas quando estou comigo mesmo não preciso de nenhuma linguagem, de nenhuma palavra.

Quando estou acomodado comigo mesmo e não há a questão da comunicação, a linguagem desaparece.

Então há um tipo de consciência totalmente diferente.

Neste exato momento minha consciência está fluindo através da mente, usando o mecanismo da mente para eu me aproximar de você.

Posso alcançá-lo com minha mão, mas não sou a mão.

E quando eu toco você com minha mão, a mão é apenas um meio; algo mais está tocando você através da mão.

O corpo tem de ser usado, a mente tem de ser usada, o ego, a linguagem e todos os tipos de coisas têm de ser usados.

E você pode usá-los com apenas uma condição: continue sendo o mestre.

(Osho: Questões essenciais – A jornada do ser humano: É possível encontrar felicidade real na vida cotidiana?).


Veja também…

O Tempo

Inspiração – Relaxamento – Meditação