A meditação e o cérebro


A meditação e o cérebro: considerações sobre a capacidade da meditação de transformação não somente da mente, mas literalmente do cérebro.

Artigo baseado especialmente na obra: A arte da meditação: Um guia para a meditação, de Daniel Goleman.

A meditação e o cérebro

O psicólogo Gary Schwartz em suas pesquisas sobre a meditação percebeu que aqueles que meditavam com regularidade lidavam melhor com a ansiedade e tinham menor incidência de dores de cabeça, resfriados e insônia, além de terem menos problemas psicológicos e psicossomáticos.

Daniel Goleman, na obra citada, comenta:

A meditação treina a capacidade de prestar atenção.

Isso a diferencia de muitas outras formas de relaxamento que permitem que a mente divague à vontade.

Esse aguçamento da atenção dura além da própria sessão de meditação.

Isto é, o efeito da meditação perdura para além do momento meditativo e a capacidade de prestar atenção se manifesta de diferentes maneiras no transcorrer do dia daquele que medita.

A meditação também pode ser uma ferramenta de grande auxílio nas relações humanas.

A meditação aguça a capacidade da pessoa de prestar atenção e isso potencializa a capacidade de captar manifestações mais sutis e da mente não se dispersar. Sobre isso o autor diz:

Essa habilidade significa que, ao conversar com alguém, a pessoa que medita regularmente estabelece uma relação de maior empatia, porque consegue prestar uma atenção especial no que a outra pessoa está fazendo e dizendo, e consegue captar melhor as mensagens ocultas que ela está transmitindo.

Hoje já se sabe que a prática regular da meditação pode produzir mudanças estruturais na plasticidade cerebral, além das mudanças funcionais mencionadas.

A prática da meditação está associada com o aumento da espessura cortical, com o aumento da densidade de matéria cinzenta no tronco cerebral e também com alterações da substância branca.

Assim, a prática da meditação transforma não somente a mente, mas literalmente o cérebro.

Por isso, a meditação é atualmente utilizada em psicoterapias e também passou a ser uma intervenção clínica para tratamentos médicos.

A meditação que é o treinamento para a atenção plena é também a base para o Mindfulness que hoje se direciona desde a área da saúde até os segmentos empresariais.

A transformação cerebral através da meditação serve para coloca-la não somente como instrumento para aqueles que buscam algum tipo de iluminação espiritual, mas também para todo aquele que busca bem-estar e excelência mental.


Quer relaxar antes de meditar?

Veja então…

Vídeo: A liberdade do ar